Agua viva e Caravelas
Cabelos no verão!
Como prevenir a pele seca
Conheça seu cabelo!
Conheça sua pele!
Cuidados com alisamento
Cuidados com o sol
Cuidados dos cabelos
Cuidados dos pés
Para uma boa noite
Acne
Alopecia Androgenética
Alopecia Areata
Alopecia Cicatricial
Celulite glútea
Cirurgia Reparadora
Dermatite Atópica
Dermatite seborreica
Estrias
Herpes
Líquen plano
Manchas de pele
Micoses de pele
Nevos
Olheiras
Psoríase
Queda de cabelo
Rosácea
Verruga Viral
Vitiligo
Xantelasma
Corrente Russa
Drenagem linfática
Drenagem para gestantes
Endermoterapia - Dhermia®
Esfoliação corporal
Estética Corporal
Manthus
Massagem redutora
Massagem relaxante
Cauterização
Cauterização química
Cirurgia dermatológica
Cirurgia Plástica
Correção cicatrizes acne
Cremes antienvelhecimento
Crioterapia
Curetagem
Depilação a laser
Dermoabrasão
Infiltração intralesional
LASER de CO2
Lóbulo de Orelha
Luz intensa pulsada
Peeling
Peeling de cristal
Preenchimento cutâneo
Subcisão ou Subcision
Testes de contato
Toxina Botulínica
Transplante Capilar
Cauterização
Cirurgia Dermatológica
Crioterapia
Laser de CO2
LASER para depilação
Luz pulsada

Alopecia Areata

Alopecia areata em placa localizada

Alopecia areata em placa localizada
Imagem 1 de 2
Imagem Anterior Próxima Imagem
A alopecia areata é uma doença comum que faz queda de cabelo e pêlos do corpo. Geralmente começa com uma ou mais áreas arredondadas sem cabelo no couro cabeludo. Pessoas de todas as idades podem ser afetadas pelo problema, mas o início é mais freqüente na infância; é uma doença comum: cerca de 1 pessoa em cada 100 tem, teve ou terá alopecia areata durante a sua vida.

A alopecia areata é uma doença auto-imune, ou seja, por um erro na imunidade, o indivíduo não reconhece mais o cabelo como seu, tentando destruí-lo. Os pacientes podem desenvolver poucas áreas de queda que crescem rapidamente, ou áreas extensas de perda de cabelo podem ser observadas, podendo tomar todo o couro cabeludo (a chamada alopecia total) ou ainda, os pêlos de todo o corpo podem cair junto com o cabelo (alopecia universal). Em todos os casos o cabelo pode crescer novamente, até mesmo sem tratamento e inclusive depois de muitos anos. 

Uma em cada 5 pessoas com alopecia areata tem alguém na família com a doença. Além disso, é comum observar na família do doente: asma, alergias, dermatite atópica ou outras doenças auto-imunes como doença de tireóide, diabete do jovem, artrite reumatóide, lupus eritematoso e vitiligo. 

No mundo, milhares de pessoas convivem bem com a alopecia areata. Não é necessário mudar ou parar qualquer  atividade. O cabelo sempre pode crescer novamente na alopecia areata, com ou sem tratamento. Entretanto, ele também pode cair novamente após o crescimento. Por este motivo o acompanhamento médico mesmo após o crescimento do cabelo pode ser necessário.
A escolha do tratamento deve ser feita junto com um dermatologista experiente e depende da extensão da doença do local afetado e da idade do paciente. Os tratamentos atuais estimulam o folículo a produzir cabelo novamente. 

Entre em contato e agende uma consulta com um dos especialistas do Cepelle para discutir o seu caso. .


Site Sociedade Brasileira de  Dermatologia CRM-PR SBD-PR

Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
As informações disponíveis no site do Cepelle possuem caráter educativo. 
A realização dos tratamentos somente ocorrerá após consulta dermatológica e os eventuais resultados dependerão das condições físicas e reações de cada paciente.


Copyright © 2011 | Cepelle - Centro Especializado da Pele | Curitiba - Paraná | Todos os direitos reservados
Desenvolvido por HAFFO